Vale pra nota ? Vale ponto ?


Essa é a pergunta que, como professor, mais ouço por parte dos meus alunos.
Qualquer coisa que eu peça para pesquisarem, a primeira pergunta é – “vale pra nota?”. Se a resposta for: não, não vale pra nota, vale pra você aumentar seu conhecimento, exercitar sua habilidade, adquirir diferencial… esquece, eles  não se motivam com isso. Sua única motivação está em tirar nota suficiente para  passar de ano até que terminem a faculdade.

Nas empresas, a atitude não é tão diferente assim. É por isso que existe auditoria. Porque, quando somos auditados, é como se valesse pra nota. Somos avaliados, alguém está observando nosso trabalho.

Numa das empresas que trabalhei, estava em fase de implantação do programa de qualidade “5S”. Um belo dia (literalmente, estava um lindo dia) eu chamei minha equipe para uma reunião urgente logo cedo e disse as palavras mágicas:  “recebi uma informação privilegiada, conto com sua discrição. Amanhãteremos auditoria surpresa do pessoal do 5S”. Foi aquela correria, o pessoal limpando, etiquetando, organizando, deixando tudo “nos trinques” para que nosso departamento recebesse uma boa nota.

No dia seguinte, todo mundo preparado para a tal auditoria. E o dia foi passando e eu, é lógico, os instruí a manterem tudo “nos trinques”, pois eles deveriam passar no departamento à tarde. Chegou o fim da tarde e nada de auditoria. Ao me despedir do pessoal, disse: “a auditoria ficou para amanhã”. No dia seguinte, a mesma coisa. E no outro. E no próximo. Até que um dia veio a tal auditoria surpresa (de surpresa mesmo, eu não sabia que seria naquele dia) e ganhamos um “10” com louvor. O troféu do 5S ficou no nosso departamento naquele mês, no outro e nos próximos. O pessoal descobriu que, estando preparado para a auditoria “amanhã”, independente de quando seria esse amanhã, o trabalho fluiria mais facilmente e o mais importante era o valor advindo do programa de qualidade em si e não simplesmente porque seríamos auditados.

Quando agimos assim, a auditoria (qualquer que seja ela) deixa de ser uma ameaça e passa a ser uma certificação de que estamos trabalhando da maneira correta. Como eu gostaria que meus alunos buscassem o conhecimento pelo conhecimento, pela oportunidade de crescer e de melhorar continuamente e não meramente porque “vale nota”. Estou trabalhando esse comportamento com meus alunos, é uma sementinha que está sendo plantada para que tenhamos profissionais que não se contentem com nada a não ser em produzir o melhor que possam. Mas a cultura do “vale pra nota” é muito forte.

Para ajudar a si mesmo ou os seus funcionários a mudar o comportamento e buscar a excelência e a melhoria contínua, a Moraes Cursos e Representações oferece vários programas. Consulte sempre o site http://www.moraescursos.com.br

Escrito por Fábio Salaverry – Possui MBA em Gestão Empresarial e atua como coordenador de curso de extensão na POLICAMP – Faculdade  Politécnica de Campinas. Tem quinze anos de experiência na área comercial do varejo, tanto em  vendas como em compras, de empresas como: Casa Centro, Casas Bahia, Eldorado Plaza, Makro Atacadista e SPP  Nemo Comercial Exportadora (Grupo Feffer). Atua como instrutor desde 1997 ministrando treinamentos nas áreas de comunicação, liderança e negócios. Possui vasta experiência internacional, tendo atuado como Especialista em Treinamento e Suporte para América do Sul e México em uma organização norte-americana presente em 22 países.
São mais de 4200 horas de treinamentos ministrados no Brasil e no exterior.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s